Como implantar a tecnologia RFID para controle do Ativo Imobilizado passo-a-passo

No nosso último post falamos sobre como implantar a tecnologia de etiquetas de radiofrequência RFID no seu processo de controle patrimonial. E quais os principais benefícios, características e metodologia de implantação. Falamos também sobre os softwares integrados necessários para o projeto e suas funcionalidades. Se você ainda não leu o post anterior acesse aqui antes de continuar.

Hoje, dando continuidade ao tema, vamos falar sobre como colocar o projeto em prática.

Fases da Implantação da tecnologia RFID no controle patrimonial

A metodologia de implantação do processo de incorporação das etiquetas RFID ao seu patrimônio envolve uma sequência de quinze fases.

Segue o detalhamento de cada uma dessas fases para que você possa entender, na prática, como funciona o processo de implantação.

1   – Instalação do software aplicativo WEB

Inicialmente é feita a instalação do software aplicativo web em dois ambientes. O primeiro no ambiente é o de homologação. Logo após ser devidamente testado é feita a instalação no ambiente de produção.

2 – Serviços de saneamento de base de dados

Essa segunda fase envolve a execução da etapa anterior – Manutenção de Base de Dados

3 – Entrega dos coletores de dados com RFID

Entrega dos coletores de dados com RFID e instalação das licenças de uso do software aplicativo de localização e inventário nos coletores recebidos.

4 – Instalação e middleware e aplicativo de inventário

Serviço de instalação de middleware e aplicativo de inventário nos coletores de dados. Envolve a instalação das licenças de uso deste aplicativo e deverá ser iniciada logo após o recebimento dos coletores.

5 – Entrega dos portais RFID

Entrega dos portais RFID, formados pelo conjunto de antenas e gravadores fixos.

6 – Instalação dos portais RFID

Serviço de instalação dos portais RFID, observando os locais, necessidade e conveniência da contratante, com as respectivas licenças de uso de Middlewares, devidamente instaladas, configuradas e testadas, conforme descrito neste termo.

 7 – Projeto e Confecção de Tags Passivas do tipo “não metal”

Serviços de projeto e Confecção de Tags Passivas do tipo “não metal” (etiquetas de RFID): – Realizar os Serviços de Confecção de Tags passivas (etiquetas de RFID), que serão afixadas nos bens de patrimônio.

 8 – Projeto e Confecção de Tags Passivas do tipo “metal”

Serviços de projeto e Confecção de Tags Passivas do tipo “metal” (etiquetas de RFID): – Realizar os Serviços de Confecção de Tags passivas (etiquetas de RFID), que serão afixadas nos bens do imobilizado do cliente.

9 – Integração e migração de dados da base legada para testes da solução

Serviços de integração e migração de dados da base legada para testes da solução: – Disponibilizar ambiente de teste e homologação contendo banco de dados e aplicação, com base no ambiente de produção.

10 – Testes de funcionamento integrado dos softwares aplicativos da solução

Serviços de testes de funcionamento integrado dos softwares aplicativos da solução: – Realizar testes de funcionamento integrado dos softwares aplicativos, em dois ambientes: primeiro no ambiente de homologação e, depois de devidamente testado, no ambiente de produção. No ambiente de homologação serão realizados todos os testes quanto ao funcionamento dos aplicativos, e no de produção serão instaladas as alterações ou as versões definitivas, sempre que necessário. O ambiente de homologação deverá ser utilizado, também, para se verificar a necessidade de Customizações e de Parametrizações adicionais.

 11 – Instalação definitiva dos softwares aplicativos da solução

Serviços de instalação definitiva dos softwares aplicativos da solução: – Proceder à instalação e configuração definitiva dos softwares aplicativos. Esta atividade deverá ser realizada com base na definição do CLIENTE, para perfis de acesso de usuários ou grupos desses, com suas respectivas permissões.

 12 – Migração da base legada

Serviço de migração da base legada: carga de dados dos cadastros dos bens de patrimônio: – Carregar dados dos cadastros relacionados aos bens de patrimônio do CLIENTE no banco de dados definido pelo mesmo, a partir de base de dados de gestão de patrimônio existente ou de planilhas eletrônicas.

 13 – Suporte a homologação

Serviços de suporte a homologação da solução

14 – Treinamento de usuários

Serviços de treinamento de usuários: – Realizar o Treinamento de Usuários dos softwares aplicativos no DO CLIENTE.

15 – Localização física, inventário e consolidação dos bens

Serviços de localização física, inventário e consolidação dos bens do patrimônio nas unidades do cliente: – Realização dos serviços de localização física, inventário e conciliação dos bens de patrimônio do CLIENTE. Esta etapa deverá iniciar-se, imediatamente, após a conclusão da etapa XIII, devendo estar concluída no menor tempo possível.

Estas são as fases para implantar passo-a-passo a tecnologia RFID para  o controle do ativo imobilizado na sua empresa. Caso tenha alguma dúvida, entre em contato, conosco. Estamos à disposição para ajudar no que for necessário.

E se gostou do post de hoje, deixe o seu comentário.

Por Gilberto Oliveira – Diretor Comercial da Global Consultoria

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Share This